Voar não é complicado. O complicado é deixar se levar, é aproveitar. Complicado é permitir, se permitir viver, se permitir chorar, se permitir amar. Se permitir ficar, quando se tem todos os motivos para ir embora. Amar é agir com insensatez, é um oceano de emoções, é esperar ser um furacão na vida de alguém, mesmo sabendo que não passa de uma briza. Ser feliz é uma opção, assim como, ser triste também é. Viver é composto de escolhas, mudanças boas e ruins. Despedidas e chegadas. Indas e vindas. É desejar algo e mesmo que derrubem o seu desejo, você ainda consiga sonhar alto. Não ter medo de cair, não ter medo de curtir, não ter medo de aproveitar, não ter medo de sorrir. Não ter medo de ter medo. Ser você e aprender a gostar do quê e quem você é. Amar é dar espaço, é deixar alguém entrar em sua vida, é dar o que de melhor você tem. É esperar, é querer algo em troca, é ter e não ter ao mesmo tempo. Eu queria ser o seu melhor, mas eu não era o meu melhor. Eu não era minha e queria ser sua. Esse era o problema. Eu queria ser o seu tudo e com isso, eu me permiti abalar, me machucar, me anular. Eu esqueci de como era sorrir, de como era ter amigos, de como era aproveitar o vento em meu rosto. Eu só me via dentro de um poço, ouvindo músicas tristes e me colocando cada vez mais para baixo. Eu te amei e esqueci de me amar. Eu esqueci como era ser eu mesma, quem eu era, o que eu queria. Eu só via você, para mim, só tinha você. O erro não foi te amar, pelo contrário. Foi bom por um certo tempo. O erro foi esquecer que você não sentia o mesmo, não queria o mesmo, não me via do mesmo jeito. O erro foi meu, por ter esquecido o quão bom é voar, e o quão importante é levantar todos os dias e agradecer por existir. O meu erro foi não saber abrir mão do que nunca foi meu.

A Teoria do Caos.   (via florejaste)
By | 2017-05-13T16:41:50+00:00 May 13th, 2017|Uncategorized|0 Comments

About the Author:

aloevera

Leave A Comment

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.